(47) 3345.3712       Av. Emanoel Pinto, 925, Balneário Piçarras - SC


Glaucoma

O Glaucoma refere-se a um grupo de doenças oculares que provocam danos irreparáveis no nervo óptico. Este, por sua vez, é o nervo que carrega as informações visuais recebidas pelo olho até o cérebro.

TIPOS

Glaucoma de ângulo fechado (agudo)
O glaucoma de ângulo fechado (agudo) ocorre quando a saída do humor aquoso é subitamente bloqueada. Isso  origina um aumento rápido, doloroso e grave na pressão intraocular. Casos de glaucoma agudo são emergencias, bem diferentes do que ocorre com o tipo crônico da doença, em que a pressão ocular desenvolve-se lente e silenciosa, e aos poucos, vai danificando a visão.

Glaucoma de ângulo aberto (crônico)
O glaucoma de ângulo aberto (crônico) é o tipo mais comum de glaucoma e tende a ser hereditário, mas sua causa é desconhecida. Nele, um aumento na pressão ocular desenvolve-se lentamente com o passar do tempo, e a pressão elevada causa um dano permanente no nervo óptico, causando perda do campo visual.

Glaucoma congênito
O glaucoma congênito, é como o próprio nome diz, o tipo em que a criança já nasce com a doença, herdada da mãe durante a gravidez. Este tipo de glaucoma, no entando, é considerado raro e se descoberto, deve-se tratar imediatamente.

Glaucoma secundário
Por último, o glaucoma secundário costuma ser causado principalmente pelo uso de medicamento, como corticosteroides, pelos traumas e por outras doenças oculares e sistêmicas.

Causas
Por razões que a medicina ainda não compreende totalmente, o aumento da pressão dentro do olho (pressão intraocular) é geralmente, mas nem sempre, associada à lesão do nervo óptico, que caracteriza o glaucoma. Esta pressão acontece devido ao aumento de um líquido chamado de humor aquoso, que é produzido na parte anterior do olho ou por uma deficiência de sua drenagem através de seu canal.

Quando há um bloqueio desse fluido do olho, este provoca o aumento da pressão ocular. Na maioria dos casos de glaucoma, essa pressão está elevada e provoca danos no nervo óptico.

A doença também pode acometer crianças, embora elas não manisfestem nenhum tipo de sintoma. Crianças podem vir a apresentar glaucoma congênito de evolução tardia que acontece nos primeiros anos de vida ou glaucoma juvenil que surge geralmente aos quatro ou cinco anos de idade. Mesmo não havendo sintomas, as crianças podem sofrer danos no nervo ótico também.

Fatores de risco
Os médicos alertam para alguns fatores que podem contribuir para o desenvolvimento de glaucoma que pode levar a cegueira, se não tratados. Confira:

  • Pressão intraocular elevada;
  • Idade acima dos 60 anos ou acima dos 40 anos, para o caso de glaucoma agudo;
  • Afro americanos são mais propensos a desenvolver glaucoma do que pessoas caucasianas, principalmente os acima dos 40 anos de idade;
  • Histórico familiar de glaucoma pode elevar as chances de um indivíduo desenvolver a doença também;
  • Diabetes, problemas cardíacos, hipertensão e hipertireoidismo também podem levar à doença;
  • Doenças no olho, como alguns tumores, descolamento de retina e inflamações, aumentam o risco de glaucoma;
  • Fazer uso por muito tempo de medicamentos à base de corticosteroides.

SINTOMAS DE GLAUCOMA

Os sintomas de glaucoma costumam variar de acordo com o tipo da doença. Confira:

Glaucoma de ângulo aberto

  • Muitas pessoas NÃO apresentam sintomas até o início da perda da visão;
  • Perda gradual da visão periférica lateral, também demoninada visão tubular.

Glaucoma de ângulo fechado

  • Os sintomas podem ser intermitentes no início ou piorarem prontamente;
  • Dor grave e súbite em um olho;
  • Visão diminuída ou embaçada;
  • Náusea e vômito;
  • olhos vermelhos;
  • Olhos de aparência inchada.

Glaucoma congênito

  • Os sintomas costumam ser notados quando a criança tem alguns meses de vida;
  • Nebulosidade na parte frontal do olho;
  • Aumento de um olho ou de ambos os olhos;
  • Olho vermelho;
  • Sensibilidade à luz;
  • Lacrimação.

Buscando ajuda médica

Se houver suspeita de glaucoma, não espere sinais visíveis de problemas nos olhos. Glaucoma de ângulo aberto dá poucos sinais em seu estágio inicial e, quando a pessoa finalmente resolver procurar um médico, a doença já poderá ter causado danos permanentes ao olho. Exames oftalmológicos regulares são a principal forma para a detecção de glaucoma. O diagnóstico precoce pode evitar a progressão da doença e complicações mais graves.