(47) 3345.3712       Av. Emanoel Pinto, 925, Balneário Piçarras - SC


Dermatite da Fralda

A dermatite de fralda ou assadura é uma inflamação da pele que ocorre devido ao contato com urina ou fezes. É muito comum em crianças, especialmente menores de dois anos de idade, grupo que mais usa fraldas. A dermatite de fralda provoca uma sensação de queimação na pele e vermelhidão nas áreas que entraram em contato com a fralda.
 
Causas
A dermatite das fraldas pode ser de origem irritativa, ou seja, causadas por fatores que irritam a pele, como fezes e urina por um tempo prolongado. Quando o bebê evacua frequentemente, as chances dele desenvolver a dermatite de fralda é maior porque as fezes são mais irritantes do que a urina;
 
A mistura de fezes e urina faz com que o pH da região aumente e haja ativação de enzimas das fezes, chamadas lipases e proteases. Essas substâncias, quando ativadas, causam a irritação da pele e a deixam mais propensa á infecção por um fungo, denominado cândida, que pode aparecer através das fezes, principalmente em crianças com diarreia. Esse fungo penetra na pele, causa coceira, ulcerações na pele e ardor intenso, incomodando muito o bebê.
 
Pode haver também irritação por algum produto químico, como resíduos de sabonetes ou de lenços umedecidos, ou até mesmo pelos produtos de higiene da roupa, como amaciantes e sabões.
 
Por outro lado, pode haver um agravamento de doenças já existentes, pelas fraldas, como a dermatite seborreica, psoríase, eczemas.
 
Mudanças na alimentação do bebê, como a introdução de alimentos sólidos, podem levar a alterações na composição das fezes ou em sua frequência, podendo desencadear a dermatite das fraldas;
 
Atrito ou fricção da fralda ou da roupa com a pele, ou mesmo fraldas muito apertadas, podem deixar a pele mais sensível e mais propensa á dermatite das fraldas.
 
Doenças como a acrodermatite enteropática, que é causada por deficiência de zinco, pode ocorrer nesta área e pode ser diagnosticada por um dermatologista ou pediatra.
 
Fatores de risco
A dermatite das fraldas tem incidência igual entre os sexos e tem seu pico entre 6-9 meses. Bebês que amamentam correm menos risco de desenvolver o problema por causa da acidez reduzida em suas dietas. Todos os bebês que usar fraldas podem desenvolver o problema. O risco de ter a dermatite de fralda é maior entre três meses e um ano. Com as fraldas mais modernas, descartáveis, com géis superabsorventes, a incidência de dermatite das fraldas diminuiu muito.
 
Sintomas de Dermatite de fralda
Dermatite de fralda tem os seguintes sintomas:
  • Pele vermelha e irritada e que podem ficar quente
  • Mudanças na disposição do bebê, ele fica mais desconfortável do que o habitual e chora quando a área de fralda é lavada.